18 de nov de 2009

Sombra sem luz

-João Mammana

Um amor acabou
quando, sobre ele
a bomba atômica explodiu.
O que sobrou foi a saudade,
a sombra pulverizada
sobre o muro que não caiu.

Nenhum comentário: